Travessa WE 32,nº 642 - Cidade Nova V - Coqueiro
CEP: - Ananindeua, PA | Tel.: (91) 3273-3191/981363506

Horários de Missas
Segunda, Terça, Quarta e Sexta - 18h30 Quinta-feira - 6h30 e 18h30 Sábado - 6h30 e 17h30 Domingo - 6h30/8h30/17h30/19h30 Veja mais


Notícias › 16/05/2019

Cem anos de “Save the Children”

Na quarta-feira, durante a Audiência Geral na Praça de São Pedro, o encontro entre o Papa Francisco e uma delegação de Save the Children, por ocasião do centenário da Organização Internacional que, desde 1919, luta para salvar as crianças em risco e garantir-lhes um futuro.

Além dos operadores presentes na praça com camisetas vermelhas, a cor que sempre distinguiu Save the Children em todo o mundo, o Papa Francisco quis encontrar-se pessoalmente com o Presidente Claudio Tesauro, o Gerente Geral Valerio Neri e a Diretora Adjunta Daniela Fatarella que tiveram a oportunidade de dar ao Papa uma publicação sobre os 100 anos da Organização. O Papa Francisco recebeu uma caixa, realizada pelos meninos do Civico Zero Roma, o centro diurno para as crianças migrantes de Save the Children, dirigido pela cooperativa do mesmo nome.

As crianças, que vêm de países em guerra, quiseram realizar com as próprias mãos para reproduzir a sua história pessoal. Contém os números da Griot, uma publicação que reuniu ao longo dos anos as histórias de viagens, integração e descoberta de novos países das centenas de crianças que frequentaram o centro. Depois de ter recebido o presente, o Papa dedicou algumas palavras à Organização, agradecendo-lhes pelo trabalho e encorajando-os a continuar a lutar e a avançar.

“Ouvir as palavras de apoio do Papa Francisco foi muito emocionante para todos nós, seu convite para continuar a realizar nossa missão nos estimula em nosso trabalho diário com ainda mais determinação. Quisemos estar aqui hoje para manifestar o nosso apreço pelo extraordinário empenho do Papa na defesa das crianças, a começar pelas vítimas da guerra, do tráfico, da exploração ou da indiferença”.

Convidamos o Santo Padre a pedir aos governos de todo o mundo que respeitem efetivamente os princípios consagrados no direito internacional para a proteção das crianças em zonas de conflito. A história de Save the Children está intimamente ligada à figura de Bento XV, que desempenhou um papel fundamental para nossa organização.

No verão de 1919, Eglantyne Jebb escreveu ao Papa Bento XV para ter o apoio da Igreja contra a fome. Em resposta, o Papa emitiu a Encíclica “Paterno Iam Diu”, pedindo a todas as igrejas do mundo para arrecadar fundos para Save the Children. Esta é a primeira vez na história que a Igreja Católica apoia uma causa movida por uma organização não confessional”, disse Claudio Tesauro, presidente de Save the Children.

“Toda guerra é uma guerra contra as crianças”, disse Eglantyne Jebb, fundadora da Save the Children, que, no final da Primeira Guerra Mundial, iniciou o compromisso da Organização com as crianças envolvidas no conflito e, cem anos depois, o tema das crianças em guerra é ainda mais relevante do que nunca, com uma em cada cinco crianças no mundo vivendo em áreas de conflito.

A delegação presente na Audiência Geral, que o Santo Padre também saudou em seu discurso, era composta por mais de 150 operadores de Save the Children Itália, representando uma equipe de cerca de 25.000 pessoas que trabalham em quase 120 países do mundo.

Fonte: www.savethechildren.it

Via Vatican News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *